sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

PRONTO FALEI!

Por favor, não descasquem o mundo! Não vou deixar que me roubem sua surperficialidade! Gosto dele assim mesmo, na sua inteirice e todo pronto, ou mal acabado...
Sempre fui gulosa e tenho mania de devorar tudo, casca, miolo e polpa. Não sou dada à paciência de procurar semente, ou achar casca feia, nunca me preocupai em lavar aquela linda maçã que me fez salivar... Acerola e pitanga eu só como colhidas na hora, dou uma esfregadinha no bolso de traz da calca e mando pra dentro, se não for assim não vejo graça e perde todo o gosto.Manga boa mesmo é aquela colhida e chupada em baixo do pé, depois que a gente tira a casca com os dentes, deixando escorrer caldo doce pelos cotovelos, não a que partimos com faquinha de serra na cozinha, porque essa tem quase gosto de plástico.
É bom trabalhar e ter as contas pagas, mas ainda melhor se sobrar uma graninha para o boteco, acho uma delícia ler Machado de Assis em tardes de domingo chuvosas e em longas madrugadas de segunda feira, quando o silêncio se torna música sólida, mas também adoro sentar do lado do noticiário barulhento e ler Maurício de Sousa, morrendo de rir com o Chico Bento.
Música só é música com melodia e ritmo, não é só letra e verso! Ainda sinto ao longe aquele cheirinho de whisky quando me lembro dos meus pezinhos apoiados sobre os pés do meu pai enquanto dançávamos boleros.Não entendia a cafonice das letras daqueles boleros antigos, não sabia o significado das palavras dramaticamente cantadas e sinceramente nem me importaria com elas, porque era criança e por isso mesmo era livre! Me lembro que conseguia sentir o ritmo e isso bastava, e o momento bastou e a lembrança quase me basta!
Hoje, do alto da minha futilidade quero declarar que: Não consigo gravar nomes de diretores cinematrogáficos, não sei dizer o índice de mortalidade infantil nem daqui muito menos do Haiti, me confundo sempre com os países do Oriente Médio, só consigo entender dois idiomas e um deles é minha língua natal, perco horas jogando vídeo game, fazendo teste idiotas na Internet, repito a mesma música cem vezes e não faço a menor ideia em que álbum ela foi gravada, gasto muito dinheiro em sapatos mas uso todos que compro, gasto outra pequena fortuna em produtos de beleza, mas meus banhos e os meus pós banhos são quase rituais que dedico a minha estima. Adoro a liga da justiça e queria mesmo ser a mulher maravilha!Gosto mesmo é de música nacional, não entendo quase nada da discografia internacional e prefiro mil vezes bossa nova, chorinho e samba do que blues, jazz e rock and roll.
O que tenho a dizer a meu favor é que não esqueço nomes ou rostos, sei preservar amizades antigas, ligo pra saber se está tudo bem, cultivo hábitos extremamente simples, o que me possibilita comer qualquer coisa, dormir em qualquer lugar e me dar bem com quase todo mundo.Quase todas as minhas relações afetivas, amorosas ou não se transformaram em eternas porque me apego as pessoas e não gosto que se percam de mim, tenho muita sorte porque sempre sou compreendida em meus "micos" cheinhos de falta de conhecimento.
Na verdade o que da pra concluir aqui é que apesar de gostar de Woody Allen, tem dias que só uma comédia romântica e idiota daquelas açucaradas de Hollywood, ou um desenho cheinho de moral da história, para dar conta do meu mau humor. E desde já aviso... vou continuar discutindo a novelinha retardada das sete com minha avó , vou continuar comentando dos bbb gatos com a filha da minha amiga de 12 anos, vou dançar funk toda empolgada quantas vezes quiser rebolando até cair no chão de tanto rir da minha própria cara enquanto minha mãe vibra aos berros: "Você é muito doida Aline!"....
Futilidades? Superficialidades? Ninguém toca nas minhas!

13 comentários:

  1. É isso mesmo! (rs...)

    Mas, a sério, de superficial você não tem nada, Aline. Tudo o que você diz aqui é profundo, profundamente humano. E quando você fala de cultura, do que gosta e desgosta, na verdade me fez lembrar de uma frase minha de que gosto e que diz (digo):

    "Adoro cultura, curtir cultura, cultivar cultura, mas detesto os ditos 'meios cultos' onde o que há é um esnobismo e um 'cultu à cultura'".

    Gostar de bobeiras faz bem pra saúde. Se, como diz a Gê, "uma certa dose de tristeza é sinal de bom senso", eu digo que "uma certa 'superficialidade', dessa sua, profunda, é sinal de maturidade pra lidar com a tristeza e aproveitar a alegria".

    É isso mesmo! (rs...) Sua cara, isso!

    Beijo enorme,

    Ivan Bueno
    blog: Empirismo Vernacular
    www.eng-ivanbueno.blogspot.com

    PS:
    Fazia tempo que eu não fazia "merchandising" do meu blog aqui no seu. Tá feito. É isso mesmo!

    ResponderEliminar
  2. Carla,
    Ótimo conselho! Como diria Caetano... " Cada um sabe a dor e a beleza de ser o que é"...
    Beijo!

    Ivan,
    Tão a minha cara né?.... :p
    Na verdade me deu vontade de defender minhas superficialidades naquele dia em que te perguntei o que tem contra as superficialidades do mundo?...lemvra?
    Pensei em tudo que eu tinha a favor e saiu isso tudo! Por isso te chamei pra ler...
    Que bom que gostou!
    E merchandising de coisa boa é sempre muito bem vinda!Super recomendo seu blog....vc sabe!
    Muitos beijos bem docinhos pra vc... e não fala eca viu? (rsrsrsrs)

    ResponderEliminar
  3. Amiga,

    SUPER me identifiquei com suas palavras, amo tudo que você ama, menos comer manga lambuzando a mão, os braços aaarrrgggggg, que agoniaaaaa só de ler. kkkkkkkkkkkkkkkk.

    Amo Chico bento, amo mulher maravilha, amo bossa nova e chorinho, amo sapatos e novelas e amo te ler hehehehe.....

    Loquei para assistirmos hoje uma comédia cult ótima - A morte lhe cai bem - com Meryl Streep, Bruce Willis e Goldie Hawn, e loquei também uma comédia bem romantica e bobinha que agora nem me lembro o nome mas cheia de atores conhecidos kkkkkkkkk.

    Vamos estourar pipoca e rir muito.

    Te espero lá em casa.

    Ah ... Já ía me esquecendo ... a imagem que vc escolheu eu amei também, deu super certo.

    Mil beijos.

    ResponderEliminar
  4. Amiga,

    Você só não come manga assim porque tem toque..kkkk!!!! Porque é bem mais gostoso vai por mim!

    Você sempre foi bocozinha que nem eu e sempre morremos de rir juntas né minha melhor amiga dop mundo? Lembra almas gêmeas?.....kkkkkkkkk
    Esqueci aqui de mencionar que faziamos clipes para musica pop " heeeeeeeeeeiii aqui nesse mundinho fechado ela é incrível nesse vestidinho preto indefectivel" e que também declamavamos aos prantos " amigas para sempre é o que nós iremos ser..."kkkkkk SUA BREGONA!!!!!!!!
    Hoje já to mais que dentro... o que pode ser melhor do que morrer de rir com vc com a Nena e com Sofia? Nem mesmo sair pro Bolshoi e beijar um desconhecido charmoso mas meio bobo! Nem mesmo isso, hein?! =)
    Separa o milho que minha pipoca é mais gostosa... =p e eu levo alguma coisa pra gente beber...
    Só que antes quero cantar com a Sofia " O que que tem na sopa do neném? Será que tem sorvete?...."kkkkkkk essa musica não sai da minha cabeça!Acredita?

    Beeeeeeeeeeijo!!! Te amo sempre e muito!

    ResponderEliminar
  5. kkkkkkkkkkkkk
    Amei amiga, temos lembrança pra uma vida inteira morrer de rir.
    Que bom!!!!!

    Somos BREGAS assumidas.

    "O pulso ainda pulsa" kkkkkkkk lembra?

    Afff... não dá pra ficar lembrando de tudo aqui.
    Deixa pra hoje a noite.

    Mil beijossss, minha melhor amiga.

    ResponderEliminar
  6. já eu quero ir fundo, Aline, e busco a essência além da superfície. Não me contento com aparência, eu quero provar. Mas, no fundo às vezes vejo, a alma vir à superfície e aflorar. Nos gestos simples, sobretudo. É uma questão de olhar.
    Só não conte comigo pra dar "uma espiadinha". Os gatos, não raro, são lebres e querem nos vender. Não compro.
    Comédia açucarada? Não sou de fazer doce, mas prefirio o Sal da Terra:

    "Anda!
    Quero te dizer nenhum segredo
    Falo nesse chão, da nossa casa
    Bem que tá na hora de arrumar...
    Tempo!
    Quero viver mais duzentos anos
    Quero não ferir meu semelhante
    Nem por isso quero me ferir
    Vamos precisar de todo mundo
    Prá banir do mundo a opressão
    Para construir a vida nova
    Vamos precisar de muito amor
    A felicidade mora ao lado
    E quem não é tolo pode ver...
    A paz na Terra, amor
    O pé na terra
    A paz na Terra, amor
    O sal da...
    Terra!
    És o mais bonito dos planetas
    Tão te maltratando por dinheiro
    Tu que és a nave nossa irmã
    Canta!
    Leva tua vida em harmonia
    E nos alimenta com seus frutos
    Tu que és do homem, a maçã...
    Vamos precisar de todo mundo
    Um mais um é sempre mais que dois
    Prá melhor juntar as nossas forças
    É só repartir melhor o pão
    Recriar o paraíso agora
    Para merecer quem vem depois...
    Deixa nascer, o amor
    Deixa fluir, o amor
    Deixa crescer, o amor
    Deixa viver, o amor
    O sal da terra."

    Pronto, falei também!

    ResponderEliminar
  7. Marcio,
    Aqui você terá voz sempre!
    Obrigada por vir e por falar!
    Só não emudeça!
    Beijos muitos!

    ResponderEliminar
  8. Marcio

    Digo o que já disse, que suas palavras e sua leitura tem um grande valor pra mim, que te espero, que sempre vou parar para te ler e tentar entender suas verdades. Digo que adoro o "Sal da Terra"!
    Digo que também tenho as minhas verdades e minha voz, que sou mesmo meio açucarada e amante apaixonada da liberdade e dos tantos dizeres...
    Mas principalmente e finalmente digo que espero ainda dizer muita coisa e aprender sempre com o que me dizem!
    Digo e repito que te gosto muito e te admiro!
    Outros tantos beijos pra você!

    ResponderEliminar
  9. é irmã..
    pode ser clichê mas eu sempre acreditei que a felicidade está relacionada as coisas simples da vida.
    Quando o cérebro descansa e deixa o corpo o sentir livremente.
    Eu esses dias me peguei dando crises de risos no meio tarde de uma segunda, só pq a Manú estava comendo manga..olhei pra ela e falei
    " nossa é o cão chupando manga.."
    besta eu né?
    mas acho que é assim que a gente se sente leve e feliz!
    beijo..te amo e continue me dando muito orgulho tá?

    ResponderEliminar
  10. Marina,
    Tão linda minha caçula!!!
    Essa da Manu vc já tinha me contado e eu tbm achei ótima!
    Aliás, vc sabe né? lá em casa não se pode dizer abacaxi sem que nós quatro racharmos o bico de tanto rir...
    Obrigado por sua leitura e por suas palavras tão doces!!!
    Você é um presente...já sabe né?
    Beeeeeeeeeijo!

    ResponderEliminar